domingo, 21 de agosto de 2011

“Era a hora de os árbitros tomarem uma posição”, diz Carlos Esteves

O presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Carlos Esteves, mostrou-se neste sábado “solidário” com o boicote dos árbitros ao jogo entre Beira-Mar e Sporting.

“Era a hora de os árbitros tomarem uma posição”, disse ao PÚBLICO Carlos Esteves, sobre o facto de os juízes da 1.ª categoria se terem mostrado indisponíveis para dirigir o jogo, após a recusa de João Ferreira, no que foram seguidos por outros da segunda categoria.

“Nunca se viu um ataque tão cerrado aos árbitros”, acusou Carlos Esteves. “Semana após semana, os árbitros são atacados. Há que chamar a atenção e a Liga tem de fazer alguma coisa”, acrescentou o presidente do CA da FPF.

“Há tanta gente que erra no futebol. Os dirigentes erram nas contratações, os treinadores aos fazer as equipas e os jogadores em lances que toda a gente vê. O árbitro é um ser humano como os outros. Tem família e filhos e não tem prazer em errar”, destacou Carlos Esteves.

“Os árbitros têm de ser respeitados”, concluiu o dirigente.

O boicote ao Beira-Mar-Sporting surge após a recusa de João Ferreira. Após notícias terem dado conta da indignação do Sporting pela nomeação do setubalense para o encontro deste domingo em Aveiro (18h15), João Ferreira escreveu uma carta à Liga, pedindo escusa.

Esse pedido ocorreu ainda antes da conferência de imprensa de sexta-feira, em que o presidente do Sporting, Luís Godinho Lopes, acusou os árbitros de incompetência.

In:Publico

Reacções:

0 comentários: