quarta-feira, 15 de junho de 2011

AF Algarve promove 3.ª edição da festa do futebol


A 3.ª edição da Festa do Futebol vai realizar-se no próximo dia 18 de Junho, a partir das 19h30, no Hotel Tivoli Carvoeiro, numa parceria entre a Associação de Futebol do Algarve e a Câmara Municipal de Lagoa.

A exemplo do sucedido nos anos anteriores, serão atribuídos os prémios de Dirigente do Ano, Treinador do Ano (futebol e futsal), Jogador do Ano (futebol e futsal), Jogadora do Ano (futsal) e Jogador Jovem do Ano, estando nomeados para categoria os três nomes mais votados por dirigentes e treinadores. O vencedor será conhecido apenas na noite do próximo dia 18 de Junho.

A Associação de Futebol do Algarve aproveitará a ocasião para homenagear algumas figuras com relevantes contributos prestados ao futebol e futsal da nossa região, sendo distinguidos o treinador Manuel Cajuda, com uma brilhante carreira no país e no estrangeiro, o treinador Carlos Mourinho, que conta no seu currículo com promoções ao serviço de todos os clubes do concelho de Lagoa, e o treinador e dirigente Rui Morais, há largos anos ligado ao futsal e um dos responsáveis pela introdução e crescimento da modalidade em terras algarvias.

Serão igualmente distinguidos os Árbitros do Ano em futebol e futsal e ainda outros árbitros que se evidenciaram ao longo da temporada finda, havendo, igualmente, oportunidade para aplaudir a Equipa Jovem do Ano e para a atribuição, pela primeira vez, do Prémio Carreira.

Remetemos dois anexos, um com a indicação dos nomeados e das homenagens previstas para a 3.ª edição da Festa do Futebol e outro com o historial desta iniciativa da Associação de Futebol do Algarve.


Os árbitros nomeados da época 2010/2011 são:
Carlos Cabral - Árbitro do Ano (futebol)
Nuno Guerreiro - Árbitro do Ano (futebol)
Bruno Brás - Árbitro Assistente do Ano
Ricardo Martins - Promoção à 3ª Categoria
Sílvia Domingos - Presenças nas finais da Taça de Portugal Feminino

In: AFAlgarve

Reacções:

1 comentários:

Ora aqui está a oportunidade esperada.

Na linha das reivindicações anteriores, os árbitros galardoados, em representação de todos nós, deveriam recusar-se a participar na festa do futebol, e desse modo receber o seu merecido prémio, em protesto com tudo o que tem sido feito pela AFA contra a nossa classe:

A saber: Processos Disciplinares por tudo e por nada, multas e mais multas, prémios em atraso, etc

Não é por nos virem dar palmadinhas nas costas que lhes devemos devolver um sorriso.