terça-feira, 6 de março de 2012

Clubes de futsal apoiam árbitro em dificuldades


Num gesto raras vezes visto no desporto, atletas e dirigentes solidarizaram-se com um árbitro de futsal que está a passar por um grave problema familiar.
Sandro Silva, árbitro da Associação de Futebol de Santarém, passa nesta altura por uma situação pessoal delicada e descobriu recentemente que a sua filha, de apenas 5 anos, tem um linfoma, um termo genérico utilizado para designar um grupo de diversas doenças, que se traduz por alterações celulares anormais, muitas vezes malignas.

A doença da pequena Soraia foi descoberta apenas na semana passada, quando um exame mais profundo a um inchaço persistente no pescoço da criança, revelou o que ninguém queria ouvir: a possibilidade de cancro. Em declarações ao Rede Regional, Sandro Silva explicou que os resultados definitivos só vão ser conhecidos na próxima semana, uma vez que há vários tipos de linfoma e a forma de tratamento é diversa, podendo ir da quimioterapia à cirurgia, entre várias outras opções.

Ao terem conhecimento da situação familiar do árbitro, que está desempregado e além de Soraia, tem mais quatro filhos a seu cargo, os dirigentes do Vitória Clube de Santarém pensaram que era altura de ajudar. “No futsal do distrito os árbitros vão sendo quase sempre os mesmos e vamos estreitando relações e criando alguma amizade. O Sandro Silva é dos que tem uma postura mais cordial e assim que soubemos do seu problema decidimos ajudar na medida do possível”, explicou ao rede Regional Sérgio Fernandes, secretário da Direção do Vitória Clube de Santarém, um dos impulsionadores da iniciativa.

Aproveitando o facto de haver entradas livres para as finais 4 da Taça do Ribatejo de futsal de Juvenis e Juniores, que se realizam no sábado, 4 de março, às 15h00 e 17h00 respetivamente, na nave do pavilhão de Santarém, o clube vai colocar uma caixa à entrada com rifas que custarão 1 euro e que servirão para ajudar Sandro Silva. No final haverá um sorteio e o vencedor receberá uma camisola da seleção distrital de futsal. O cartaz do evento tem também uma conta bancária onde poderão ser feitos donativos para ajudar a família de Sandro Silva (NIB 003 802 730 525 935 677 121).

O gesto comoveu o árbitro, de 34 anos, desempregado desde Novembro, quando deixou a empresa onde trabalhava porque tinha emprego garantido na Suiça, onde iria ganhar substancialmente mais. À última hora, o emprego, arranjado por um familiar, não se concretizou, e desde então as dificuldades têm sido muitas, valendo a ajuda da família e dos amigos.

Sandro Silva agradece o gesto dos dirigentes do Vitória e revela um dado curioso. “No fim de semana passado apitei três jogos deles e perderam os três. Podiam ter ficado chateados mas não e à noite telefonaram-me a dizer que iam fazer as rifas”, recordou o árbitro, satisfeito por perceber que tem muitos amigos na modalidade. “Erro como os outros mas respeito toda a gente e isso acabou por vir ao de cima”, conclui.

In: Arbitragem Coimbra

Reacções:

0 comentários: